TRT/SP: confirmado concurso para 2012

Na esteira de bons concursos em andamento ou programados para os do judiciário federal em São Paulo, com a publicação do edital para o TRE/SP e confirmado o próximo concurso para o TRF da 3ª região, cresce a expectativa pela realização de novo concurso para técnicos e analistas do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª região, na capital paulista. A validade do concurso anterior, realizado em 2008, encerrará em fevereiro de 2013, mas o presidente do órgão, desembargador Nelson Nazar, já declarou que pretende iniciar os preparativos para o próximo concurso ainda em 2012, para que o órgão conte com possibilidade de iniciar as contratações necessárias logo após o término da validade do último concurso.
Assim como o TRE e o TRF, o concurso do TRT contará com vagas para os cargos de técnico e analista judiciário, respectivamente, com exigências de ensino médio e superior . Os vencimentos são de R$4.703,08 para técnico e R$7.261,52 para analistas, já considerando vale-alimentação de R$710 para os dois cargos. Como benefícios, o órgão também oferece vale-transporte.
Embora o presidente do órgão já tenha confirmado a realização do concurso, responsáveis pelo setor de seleção o advertem que ainda não foram iniciados os preparativos para a elaboração do edital. De qualquer forma, quem pretende participar, já pode dar início aos estudos, tendo como base o conteúdo prográmatico do concurso anterior. Na ocasião foram registrados 94.808 inscritos para a oferta inicial de 21 vagas, além de formar cadastro reserva de pessoal. Embora o número de vagas tenha sido pequeno, muitos aprovados estão sendo chamados, para suprir as necessidades que foram surgindo desde a publicação do edital. Até o momento, o órgão já convocou 2.762 candidatos.
As três principais áreas são analista judiciário na área administrativa, com exigência de nível superior em qualquer área, analista na área judiciária, para quem possui superior em Direito, e técnico judiciário na área administrativa, com necessidade de ensino médio completo. Além dessas, o concurso poderá contar com outras opções, para cargos especializados de técnicos e analistas, com exigências específicas. No último concurso, para técnico na área administrativa foram registrados 53.519 inscritos; para analista na área administrativa, 11.430 e analista na área judiciária, 17.661. Para técnico na área administrativa, a prova contou com 60 questões, sendo 30 de Conhecimentos Gerais, com peso um, e 30 de Conhecimentos Específicos, com peso dois. Em Conhecimentos Gerais foram 20 de Língua Portuguesa, cinco de Raciocínio Lógico e cinco de Informática. Para analistas nas áreas administrativa e judiciária, 25 de Conhecimentos Gerais, com peso um, e 35 de Conhecimentos Específicos, com peso três. Em Conhecimentos Gerais foram 15 de Língua Portuguesa e dez de Informática. Para analistas também foi aplicada uma redação. Para ser aprovado, no caso de técnico foi necessário atingir um total de 180 pontos, considerando os respectivos pesos, e para analistas, 240. Para analistas, as redações somente foram corrigidas dos aprovados na parte objetiva, valendo 100 pontos, com mínimo de 50 para ser aprovado. As contratações são feitas pelo regime estatutário e a validade do concurso costuma ser de dois anos, podendo ser prorrogado uma vez, pelo mesmo período, para que possam ser chamados remanescentes, de acordo com as necessidades.

 

Fonte:

Folha Dirigida